Mestrado em SUP

http://supclub.waves.com.br/sup-club/colunistas/mestrado-em-sup

Por Redação SupClub em 02/03/19

Confira a coluna desta semana do nosso Doc Fabiano Bartmann.

Quando falamos ou pensamos em esporte, vem a ideia de qualidade de vida, melhora a saúde, acalma e é excelente para o corpo. Isso tudo é comprovado cientificamente.
Mas quando nos referimos a esporte de alto rendimento, começa a mudar um pouco (tá bom, mais que um pouco), vem as dores e as lesões.
Há quem diga, que não existe atleta sem dor e lesão. De fato, não existe, são diversos fatores que influenciam isso para acontecer, mas o prazer e o desejo pelo esporte é maior.
Quando falo ou converso sobre esse assunto, muitos dizem: mas não sou atleta ou não remo tanto quanto tu falas ou gosto só da diversão. Sim, no momento que o esporte faz parte da rotina, infelizmente, algumas dores irão aparecer e com o tempo algumas lesões, características daquele esporte.
Em dezembro de 2018, finalizei o mestrado com o título: PERFIL DE DOR E LESÃO RELACIONADO AO PRATICANTE DE STAND UP PADDLE. O intuito era saber quais as dores e locais mais acometidos de lesão no esporte, apesar de muitos já afirmarem que era ombro, mas no meio científico, tudo tem que ser comprovado.
A pesquisa foi realizada no Estado do Rio Grande do Sul, com remadores que participaram de campeonatos no ano de 2017 e 2018, sendo 52 do sexo masculino e 15 do sexo feminino.
A pesquisa não foi publicada em uma revista ainda, ela foi submetida, avaliam se aceitam, depois mandam corrigir algumas coisas ou não aceitam e temos que enviar para outra revista.
Mas o mestrado foi defendido e para fins de referência bibliográfica, é válida, de novo, para o meio científico e acadêmico.
O resultado extraoficial, atletas do sexo masculino, referiram dor em ombro e lombar e do sexo feminino, dor na região lombar.
Para finalizar, já que a discussão do resultado é longa, um questionamento que é muito comum eu fazer para os pacientes: o que é ombro para ti?
Independente se é atleta ou remador de lazer, se o esporte está na rotina da nossa vida, a preparação física é muito importante. Não precisa ser específica, mas tem que ser feita.
E se a dor e a lesão apareceram, tem que tratar no começo, para ela não aumentar e te afastar do esporte (é o mais importante). Ouvi uma vez de um técnico de atletismo, que era uma referência no esporte: dor é teu melhor amigo, é um aviso. Se tem dor, tem que tratar.

Boa remadas e o negócio é se divertir!!!

Fabiano Bartmann
Fisioterapeuta
Profissional de Educação Física
Especialista em Acupuntura
Formação em Shiatsu
Professor da Faculdade Sogipa
Campeão na categoria Race Master, na Copa União de SUP no RS, em 2017
Campeão na categoria Race Master, na Federação Gaúcha de SUP, em 2018
Praticante de diversos esportes de aventura
Autor do blog Projeto Gaúcho Aventura - Tem como objetivo estudar e pesquisar sobre materiais e tecnologia dos
equipamentos, para segurança nos esportes (gauchoaventura.blogspot.com)